A CURA DE UM COXO ( ATOS 3:1-9)

· 0 comentários

Texto: A cura de um coxo.

Livro: Atos 3:1-9

1) Costume de ir ao templo orar (dia certo hora certa);

2) Porta do templo: local de pedintes, porque entram pessoas religiosas, normalmente de bom coração. Hoje costumam entrar e pedir ajuda, normalmente ao fim do culto;

3) O homem pediu uma ajuda. Eles pediram que o homem olhasse para eles;


4) Olhar de expectativa e esperança;
Imagino aquele coxo a porta do templo, quando eles disseram, olhe para nós. Naquela hora ele deve ter pensado que iria receber uma boa esmola, ele não imaginaria que ele ia andar, pois ele já nascera assim e pra ele morreria assim, não tinha esperança. Foi quando Pedro disse: não tenho ouro e nem prata mas o que tenho eu te dou, em nome de Jesus Cristo, o nazareno, levanta e anda. Diz a bíblia então que quando Pedro o tomou pela mão direita e o levantou. à medida que foi sendo levantado seus pés e artelhos se firmaram; e na alegria da cura fez com que ele saltasse e se colocasse de pé. Gratidão: estava inútil do lado de fora do templo, agora entrou andando e saltando no templo, louvando a Deus. Neste texto o que possibilitou a cura:

Pedro não disse em meu nome levanta e anda, mas sim “EM NOME DE JESUS,O NAZARENO”. Isto confirma a palavra de Jesus em marcos 16:17-18  “Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem: em meu nome expelirão demônios; falarão novas línguas;
 pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados.” É Jesus quem salva é Jesus quem cura, não é santo nenhum não, não é Pedro, Tiago ou João mas sim Jesus de Nazaré.
a confiança em Deus, e na pessoa de Jesus Cristo, temos que ter confiança em cristo e plena comunhão.
“A mas irmão isso é lá no passado, hoje já é outra época.”engano seu, por acaso Deus é Deus apenas de ontem? O mesmo Deus que operou no passado opera hoje. Deixamos Deus em segundo lugar, nos acomodamos, e dissemos, “pra que luta se Deus é o Deus da guerra, ele vence por nós” concordo Deus é o Deus da guerra, senhor dos senhores, aquele que foi e sempre será. Mas Deus não quer nos ver parados, ele quer ver o povo dele trabalhando, Deus precisa de homens e mulheres assim como Pedro e João, homens e mulheres de oração, pois nosso tempo na terra esta acabando, é o fim da colheita precisamos, trabalhar.
Pedro e João tinha comunhão com Deus.
E As pessoas ficaram perplexas, reconheceram-no como o homem que estava à porta pedindo esmolas e que agora estava curado; aos olhos humanos ele era um simples mendigo, mas aos olhos de Deus ele foi feito para vencer.


Postado por Jonas da S. Gonçalves.

Queria poder saber!

· 0 comentários

Queria poder saber o que ira acontecer ao amanhecer.
Queria poder saber o porque de cada acontecimento.
Queria poder saber, o motivo de muitas vezes as coisas não serem
Conforme planejamos,

Agora!

Sei que não preciso entender o que ira acontecer ao amanhecer,
Pois o amanhã pertence a Deus.
Sei que não preciso entender o motivo de cada acontecimento
Em minha vida, pois quem esta no controle de tudo é Deus.
E o motivo de nada acontecer de modo que planejo não preciso
Me preocupar pois Deus tem o melhor pra mim.

Escrito por Jonas da S. Gonçalves.

Pr Claudio Schimidt Junior- A presença de Deus com Moisés

· 0 comentários

 Mensagem ministrada pelo Presbítero Claudio Schimidt Junior na Segunda Igreja Presbiteriana Renovada de Maringá no dia  15.01.2012.



Postado por Jonas da S. Gonçalves.

Charles Haddon Spurgeon (1834-92)

· 0 comentários

Charles Haddon Spurgeon (1834-92)

Charles Haddon Spurgeon (1834-92) foi o mais conhecido pregador da Inglaterra pela maior parte da segunda metade do século dezenove. Spurgeon converteu-se em Colchester em 6 de janeiro de 1850, e foi batizado no Rio Lark em Isleham em 3 de maio de 1850. Pregou seu primeiro sermão na cidade de Cottage, neste mesmo ano. Alguns de seus parentes sugerem que Charles Spurgeon entrou em uma escola religiosa independente logo após sua conversão, mas por ter uma visão diferente da ensinada por esta escola, decidiu então se juntar a uma congregação anabatista em Cambridge. Em 1854, apenas quatro anos após sua conversão, Spurgeon, então com apenas vinte anos, se tornou pastor da famosa Igreja Batista de New Park Street em Londres (anteriormente pastoreada pelo grande teólogo John Gill). A congregação rapidamente cresceu mais do que seu prédio poderia comportar, mudando-se então para o Exeter Hall, e de lá para o Surrey Music Hall. Nestes locais Spurgeon freqüentemente pregou para audiências com mais de 10.000 pessoas - e tudo isto em dias anteriores ao advento da amplificação eletrônica. Em 1861 a congregação se mudou definitivamente para o recém construído Tabernáculo Metropolitano.
Os sermões do Pr. Spurgeon são amplamente distribuídos e foram traduzidos em muitas línguas, sendo especialmente populares nos Estados Unidos. O conjunto dos trabalhos impressos do Pr. Spurgeon é volumoso. Sendo que uma de suas obras mais conhecidas é o livro intitulado "O Tesouro de Davi". Praticamente todos os trabalhos impressos do Pr. Spurgeon estão disponíveis hoje, seja através de publicações ou na Internet. Estima-se que mais de 3.560 de seus sermões sejam ainda publicados na Inglaterra ou nos Estados Unidos.

Fonte: http://www.luz.eti.br/  
Postado por Jonas da S. Gonçalves.

Martinho Lutero

· 0 comentários

O surgimento dos luteranos está ligado aos inícios da Reforma. A idéia central da Reforma é a convicção de que o ser humano não pode nem tem necessidade de salvar-se por si mesmo. Antes, a salvação é dada em Cristo "unicamente pela graça" e aceita "somente pela fé". Aparentemente simples, esse pensamento, biblicamente fundamentado, originou uma nova compreensão da Igreja, do sacerdócio, dos sacramentos, da espiritualidade, da devoção, da conduta moral (ética), do mundo, incluindo aí a economia, a educação e a política. Há um nome indissoluvelmente ligado a essas idéias: Martinho Lutero!

Lutero nasceu no dia 10 de novembro de 1483 em Eisleben, Alemanha. Preocupado com a salvação, o jovem Martinho Lutero decidiu tornar-se monge. Durante seu estudo, sempre o acompanhava a pergunta: "Como posso conseguir o amor e o perdão de Deus?" Lutero foi descobrindo ao longo dos seus estudos que para ganhar o perdão de Deus ninguém precisava castigar-se ou fazer boas obras, mas somente ter fé em Deus. Com isso, ele não estava inventando uma doutrina, mas retomando pensamentos bíblicos importantes que estavam à margem da vida da igreja naquele momento.

Lutero decidiu tornar públicas essas idéias e elaborou 95 teses, reunindo o mais importante de sua (re)descoberta teológica, e fixou-as na porta da igreja do castelo de Wittenberg, no dia 31 de outubro de 1517. Ele pretendia abrir um debate para uma avaliação interna da Igreja, pois acreditava que a Igreja precisava ser renovada a partir do Evangelho de Jesus Cristo.

Em pouco tempo toda a Alemanha tomou conhecimento do conteúdo dessas teses e elas espalharam-se também pelo resto da Europa. Embora tivesse sido pressionado de muitas formas - excomungado e cassado - para abandonar suas idéias e os seus escritos, Lutero manteve suas convicções. Suas idéias atingiram rapidamente o povo e essa divulgação foi facilitada pelo recém inventado sistema de impressão de textos em série.



O Movimento da Reforma espalhou-se pela Europa. Em 1530 os líderes protestantes escreveram a "Confissão de Augsburgo", resumindo os elementos doutrinários fundamentais do


Postado por Jonas da S. Gonçalves. informação: http://www.luteranos.com.br/

Proibido Nadar

· 1 comentários















Perto de um rio existe uma placa: "Proibido Nadar". Esta é uma ordem explícita, não tem como refutar.Mas se a placa disser: "Perigoso Nadar". Neste caso não se trata de uma ordem específica, mas mostra claramente um perigo, daí ficará para sua consciência decidir. O grau de seu respeito pela vida é que derteminará se você nadará ou não.Assim é na Bíblia, em alguns casos já vem a lei especificada: "proibido cometer adultério", "proibido roubar", em outras são príncipios que nos ajudarão a ver o que pode servir de risco para nossa espiritualidade.
Postado por Jonas da S. Gonçalves.

Siga-nos por E-mail

Parceiro

Seja um de Nós!

Mais Lidas